top of page

Daime Bioenergética

Atualizado: 20 de fev. de 2023



O Daime Bioenergética é um programa de psicoterapia corporal em grupo com o uso do Daime/Ayahuasca.


Ele foi criado em 2009 por Carlos Cesar Galliez, médico psicoterapeuta, Martina Willach Galliez, massagista terapêutica e a Baixinha, Líder Espiritual e Madrinha da igreja do Santo Daime Flor da Montanha, em Lumiar, Nova Friburgo, RJ, já falecida.


A palavra Bioenergética faz referência à psicoterapia corporal Análise Bioenergética, criada por dois médicos norte-americanos Alexander Lowen e John Pierrakos, nos anos 1950, em Nova York.


Os dois foram discípulos de Wilhelm Reich, discípulo de Freud, que nos anos 1920 percebeu, que o que Freud descobria e criava com a Psicanálise também tinha uma equivalência no corpo: uma neurose corporal, que se manifestava no que Reich denominou Couraça Muscular. Um estado generalizado de tensão e contração espalhado por todo o corpo e, como a neurose, inconsciente em sua maior parte. Reich compreendia a unidade corpo-mente-psiquismo e a importância de uma respiração livre.


Os dois criadores da Análise Bioenergética trouxeram o conceito de enraizamento isto é, a sensação de auto sustentação nas pernas, os exercícios expressivos e uma interação mais ativa, de pé, nas sessões de terapia.


Daime, também conhecido como Ayahuasca, é uma bebida milenar das etnias indígenas do sudoeste da Amazônia no Brasil, Peru, Colômbia e Equador.


Ele é o resultado do longo cozimento do cipó macerado Banisteriopsis Caapi com uma folha aparentada ao café, Psyichotria Viridis.


As populações ribeirinhas também tem os seus curadores que utilizam Ayahuasca para curas espirituais, psicológicas e físicas.


Na década de 1920, os migrantes que vieram do Nordeste Brasileiros para participarem do chamado Ciclo da Borracha na Amazônia, em especial no estado do Acre, conheceram esta bebida com os indígenas e alguns deles com poderes mediúnicos criaram as religiosidades Santo Daime, UDV e a Barquinha, num sincretismo com o catolicismo.


Nos últimos anos a ciência e a academia reconheceram as propriedades curativas da bebida e muitos estudos estão em andamento nas mais diversas áreas.


Um pajé indígena da etnia Huni Kuin diz sobre a Ayahuasca: " O cipó é a ciência da religião da natureza do mundo".


O ato de beber Daime é considerado por todos (todas) que o fazem como uma prática espiritual.


No Daime Bioenergética, a espiritualidade está ancorada na Umbanda, religiosidade afro-brasileira surgida no início do século XX, que tem no culto dos Orixás, vindos do Candomblé, o seu eixo principal.

Oxalá é o Orixá que protege e abençoa os trabalhos no Daime Bioenergética.


Luz, Paz, Amor



578 visualizações

Comments


bottom of page